domingo, 20 de outubro de 2013

A vida de estudante universitária


Bem, não é como eu pensava antes de ter entrado. 
Ir para a universidade nunca foi uma questão a ponderar, era tipo o passo a seguir depois de acabar o secundário. Mas imaginava as coisas de forma diferente. Na minha cabeça, ía ter aulas num super auditório cheio de gente que não ía ter sequer a oportunidade de conhecer, onde os professores fossem todos velhos e que nem quisessem saber de nós, se estávamos presentes nas aulas ou se fazíamos os trabalhos. 
Quando cheguei à minha primeira faculdade percebi que as coisas eram ligeiramente diferentes. Deparei-me com uma turma pequena, numa sala parecida com as minhas do colégio, com professores que até decoravam o nome de toda a gente ao fazerem a chamada. Sim, ao fazerem a chamada. 
Mudei de faculdade. Uma faculdade maior. Mas o cenário não mudou muito. Turma com o dobro das pessoas, o resto igual. E agora até é pior porque as aulas são todas obrigatórias.
Portanto aquela vida que eu idealizei não se concretizou. Continuo a ter de ir às aulas todas para não ter faltas, continuo a ter de me empenhar em todos os trabalhos que são propostos, e não tenho aulas em auditórios gigantes. 

5 comentários:

Mariana disse...

Por acaso a minha experiência da licenciatura foi parecida com a que tu imaginavas xP

A. M. disse...

vai tudo correr bem, força*

Maria disse...

as coisas mud<aram um pouco nos ultimos anos :)

Aricia disse...

Na minha não fazem a chamada mas passam folha de presença :p

JS disse...

A maior parte das vezes a vida não é como a imaginámos. E isso nem sempre é mau. Se soubessemos antecipadamente tudo sobre o futuro, perdíamos a emoção da surpresa e a curiosidade pelo desconhecido. Emocionalmente estaríamos ao nível de uma pedra, ou de um tijolo. xD