domingo, 27 de outubro de 2013

Inconsequente ou não


Podem dizer que estou a ser inconsequente, que estou apenas a sustentar algo que não existe e que mais cedo ou mais tarde vai ter um fim definitivo. Eu percebo que o digam. Aliás, eu concordo quando mo dizem. Mas eu sou livre. Ele é livre. Qual é o problema de sustentar algo, mesmo que não seja viável a longo prazo, se ambos temos consciência da realidade?
Além do mais, se eu não puder ser inconsequente aos 20 anos, quando é que o vou ser?


(Há dois anos atrás acho que não era capaz de escrever um post assim)

4 comentários:

Laura McCallum disse...

I love that nautical shirt and bauble hat!!

Laura xx

P.s. I am hosting a Michael Kors watch giveaway on my blog this evening. If you are feeling lucky, check it out :)

http://www.atouchoftartan.co.uk/2013/10/michael-kors-giveaway.html

JS disse...

Aos 80. eheh
Há velhotas que aos 80 ainda são umas gandas malucas. xD
Tudo tem um fim definitivo, inclusive a vida e não vamos abdicar de viver só porque no fim da linha está a morte à nossa espera.
Afinfa-lhe agora que amanhã pode ser tarde. Ahahahah

TheGlitter Gal disse...

E o que te vai trazer seres inconsequente agora? Não quero ser pessimista, apenas realista. Será que não pode vir estragar algo bonito que existe agora? Será que vale a pena sê-lo?
Beijinhos

A. M. disse...

tens razão...