sábado, 25 de janeiro de 2014

Sobre a praxe


Hoje, quando cheguei ao facebook e o meu feed de notícias estava carregado de publicações, fotos e vídeos alusivos à praxe. Isto porque para quem está realmente por dentro do que é a (verdadeira) praxe e do que trata a praxe, acaba por se sentir indignado com o que tem passado pela comunicação social.

Eu fui praxada, fui muito bem praxada, e nunca fui obrigada, ou sequer pressionada, a fazer algo que não quisesse. Pode nem fazer sentido para quem vê de fora, mas para uma pessoa de 17/18 anos que chega sozinha a uma cidade nova, quando nada sabe acerca do ensino superior, e que até tem problemas de integração, é um apoio enorme. Muitas vezes o único apoio. E acreditem, ajuda.
Isto tudo para dizer que embora seja verdade que há situações levadas ao extremo na praxe e que há doutores que realmente exageram, também é verdade que pode ser uma tábua de salvação para muitos estudantes do ensino superior. 
Há bons e maus praxantes, há boa e má praxe, e não se pode generalizar.

4 comentários:

Mara disse...

nunca passei por isso, mas concordo contigo!

A boxexinhas disse...

Há muitos exageros e muito graves, mas ninguém é obrigado a ser praxado. R: obrigada pela dica ;)

JS disse...

Comecei a ver o documentário (curta metragem) que a RTP estava a passar e passado um minuto desliguei.
Não acredito que seja assim em todo o lado, mas o que comecei a ver é de e para atrasados mentais.
Não compreendo como as autoridades e as próprias universidades, permitem tais aberrações.
Se eu soubesse que um filho meu era sujeito a tais humilhações, aqueles "doutores idiotas" tinham que se haver comigo. :(

Amy ☮ disse...

eu nunca passei pela praxe mas com tudo o que dizem, embora saiba que estão a generalizar muito e até a aldrabar certas coisas, fico com medo!