sexta-feira, 17 de outubro de 2014

E depois a má da fita sou eu


Acho que quando o nosso namorado tem uma amiga minimamente chegada gera sempre algumas reservas da nossa parte, nem que seja inicialmente. Eu aceito e respeito isso porque já estive no lugar de namorada que não gostava da tal "melhor amiga" do namorado. Mas depois segue-se a fase em que se avalia a dita cuja e só continuamos de pé atrás se realmente houver algo que o justifique.
Neste momento o meu melhor amigo (que eu já conheço há vários anos), está apaixonado por uma menina que não me acha muita piada a mim. O motivo? Parece que quando a menina não gosta, não gosta. E tudo serve de desculpa para me criticar, usa o que pode e o que não pode.
Inicialmente eu não ligava, e até achava piada ao facto de ela ficar tão enciumada pela minha proximidade a uma pessoa que eu considero um irmão. Mas depois passou a ser ridículo e agora começo a sentir que a história já vai longe demais. Isto porque temos amigos em comum e não gosto que façam a cabeça deles contra mim, simplesmente.
Eles já nem namoram, porque a menina arranjou outro. Mas teoricamente a incapacidade de dividir um espaço comigo continua a existir. E a incapacidade de me criticar depois de eu virar costas também. 
Não digo que tenhamos de ser amigas, longe disso, mas a situação deixou de ser aceitável.
E se ela não tem motivos sólidos para me odiar, porque nas palavras dela, ela odeia-me, eu passei a ter. Porque falar mal de mim gratuitamente e sem qualquer razão, não.

3 comentários:

Mara disse...

isso é tão mau :o

Hibiscus disse...

Não percebo essas pessoas. Só querem intrigas. Uma pessoa pode até nem gostar mas pega e vai cada uma para o seu lado e fica resolvido, agora andar a dizer mal e isto e aquilo, enfim, escusado. Olha não ligues, é o melhor :)

Amy disse...

"E se ela não tem motivos sólidos para me odiar, porque nas palavras dela, ela odeia-me" - não imaginas o quanto eu detesto pessoas assim, que não gostam de alguém só porque não -.-