segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Se calhar na Índia tinha sorte ao amor


Acho que já o disse várias vezes mas depois de ter feito Erasmus comecei a olhar para as diferenças culturais de forma diferente. Não é que me achasse racista ou xenófoba, mas se calhar não era capaz de conversar abertamente com um indiano ou com um árabe como hoje sou capaz de o fazer. Isto porque enquanto estudante de Erasmus tinha oportunidade de conviver com pessoas de todos os países, não só da Europa, e enquanto estagiária de enfermagem num hospital em Génova tinha a necessidade de o fazer porque uma parte dos meus pacientes eram de outras raças. Já nem falo da minha rua que, se fosse a contabilizar, poucos italianos tinha lá a morar.
Isto tudo para dizer que no meio daquela gente toda, os que mais me surpreenderam foram os indianos. Não posso dizer que tivesse uma opinião muito formada acerca deles. Acho que fazia como grande parte das pessoas quando ía na rua e vinha algum deles ter comigo a tentar vender alguma coisa - virava costas. Mas em Itália apesar de termos esses que nos importunavam a vender flores ou selfie sticks, pudemos conhecer os outros indianos - aqueles que contra todas as expectativas decidiram estudar e ter uma vida diferente daquela que lhes estava garantida.
Conheci um em especial com quem mantive contacto depois de regressar a Portugal. É, acima de tudo, uma pessoa que admiro imenso pela força de vontade que tem para conseguir sempre o melhor, pelos valores, por não ter receio de ser diferente, e por se ter desligado das origens dele tão cedo ao não se identificar com aquilo que lhe era imposto.

Só não era suposto ele ter dito ontem que está apaixonado por mim desde que me viu pela primeira vez em Itália. Apesar de eu já o saber há algum tempo, preferia continuar sem o saber oficialmente. 

7 comentários:

Maria do Mundo disse...

O Erasmus é uma experiência fantástica...conheço várias pessoas que, como eu, fizeram Erasmus em Itália e ali encontraram os seus amores.

esperto que nem um alho disse...

Não me digas que és como aquelas pessoas sobre as quais escrevi AQUI, que terminam sempre uma frase declarativa com um mas...
Ah e tal, eu não sou racista, mas... não me casava com um indiano. ahahahahah
Os indianos estão na moda pá. Até temos um primeiro-ministro indiano. xD

Mafalda Cunha disse...

Gostava mesmo de passar por uma experiências dessas de Erasmus, deve ser mesmo enriquecedor! Adoro as diferenças na cultura, etc.

~~~~~~~~~

Eu no YOUTUBE : DIY - Faça você mesmo.
Vagueando no Facebook, CLICA e acompanha!
Maffalda da Cunha, o Blog.

Catarina disse...

Aiii que lindo!!!!!!!

Maria disse...

Erasmus é das mlehores coisas que se pode fazer enquanto estudante :)

VerdezOlhos disse...

Ahahhaa. Acontece :) Quem sabe não te surpreende ;) nada é impossível.
Eu também estive em itália em ERASMUS mas no centro. Beijinhos

Evy Percebes disse...

Eramus é otimo por causa disso, conhecer novas culturas. Tenho um bocadinho de pena de não ter feito. Uiii pois se não é reciproco é complicado...beijinhos