quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Sentido de oportunidade para as multas


Ora bem, eu acho que apanhei uma multa. Isto porque na minha cidade decidiram colocar parquímetros em todas as ruas com estacionamento, e naquelas em que sempre se pôde estacionar mas que não tinham espaço para parquímetros, começaram a investir em multas. 
Ainda o ano passado levei uma multa de estacionamento de 30€, estava o meu carro estacionado onde era hábito estar estacionado nos últimos dois anos. Mas naquela manhã não. Naquela manhã aquela estrada passou a ser demasiado estreita para ter carros estacionados. E toca a deixar um papelinho no pára-brisas de todos os carros. 
É que passava ali um camião!
Mas adiante. Hoje deixei eu o carro noutro sítio de estacionamento habitual para o pessoal da cidade e fui dar as voltas que tinha a dar. Quando cheguei ao carro chovia imenso. E eu reparei que tinha um papel no pára-brisas, mas assumi que seria algum panfleto de publicidade. Entretanto reparei que se assemelhava imenso à multa do ano passado, até porque tinha lá uma assinatura. E entre reparar melhor e não reparar, o papel voou e nunca mais o vi.
Lá se foi a multa. Ou o que quer que tenha sido aquele papel.

Mas quem é que se lembra de colocar multas no pára-brisas a chover?

4 comentários:

Catarina disse...

Assim com o tempo não deviam meter multas assim :)

esperto que nem um alho disse...

É uma roubalheira. As autarquias não estão minimamente interessadas em tirar carros das cidades. O que elas querem é dinheiro e mais dinheiro. Se dantes os carros poluíam as cidades, hoje continuam a poluir. Mas para os mestres da chulice, poluir de borla é diferente de poluir a pagantes, por isso vamos lá meter parquímetros e obrigar esta cambada a pagar aquilo que já pagou. Porque quem paga as ruas, somos nós. Porque quem sustenta os orçamentos das câmaras e do estado, são os automobilistas com o IUC, com o IVA e com o IVVA, mais os impostos que representam a maior fatia do preço dos combustíveis.
Já nem podemos usar o aforismo "vão roubar para a estrada", porque isso é o que eles fazem sem ninguém os mandar. eheheh
Odeio esta gente, estes políticos, mais os politiquinhos autarcas que não passam de uns borra-botas, caciques regionais dos aparelhos partidários.
Desejo a todos uma morte feliz e que a terra lhes seja leve, como chumbo! ahahahah

Catarina disse...

Isto anda que não se pode...aqui há tempos também levei com uma multa de estacionamento num lugar onde não tinha qualquer tipo de proibição...em bem que me fartei de reclamar mas o certo é que tive mesmo de pagar...

Mariana disse...

Para todos os efeitos, não viste a multa porque choveu naquele dia e deve ter voado ahah